Palestra esclarece aspectos da implantação do eSocial

2018-11-12T10:02:28-03:00
O projeto do eSocial que entrou em vigor em janeiro de 2018 trouxe muitas dúvidas sobre processos internos, documentos, envios, multas, inconsistências e prazos. A alteração provocou mudança nas rotinas diárias de profissionais dos departamentos financeiro e contábil. Com o objetivo de esclarecer empresários do segmento, o o Sindratar-RS, Sindicato das Empresas Prestadoras de Serviço no Segmento de Refrigeração, Aquecimento, Climatização e Ventilação do Estado do Rio Grande do Sul, promoveu na quinta-feira (08/11) uma palestra voltada para empresários e profissionais do setor.

– Os pontos críticos nas empresas são admissões, desligamentos e pagamentos de férias retroativos, despesas de convênios médicos, saúde e segurança do trabalho, estagiários, aprendiz, qualificação cadastral, tributação e ponto (banco de horas, excesso de jornada e falta de intervalos). Em todos esses processos é preciso estar muito atento às mudanças – explicou o palestrante, pós-graduado em Gestão Financeira, Adilson Santos de Vargas.

O objetivo central do eSocial é unificar o envio das informações, por parte das empresas.

– O que vai facilitar é o fato de haver uma guia única. Do ponto de vista de execução de trabalho, vai facilitar um pouco, mas não significa que a empresa vai pagar menos – alertou.

O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) é um projeto do Governo Federal em conjunto com diversos órgãos e entidades (Secretaria da Receita Federal do Brasil, Caixa Econômica Federal, Instituto Nacional do Seguro Social e Ministério do Trabalho)

O evento contou com apoio da ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação.